05
outubro

O Jardim Tropical da Arquiteta Paisagista Catê Poli

jardim-tropical

O Jardim Tropical da arquiteta Catê Poli para a primeira Morar Mais por Menos, é um respiro em meio ao agito do bairro Pinheiros, em São Paulo, um espaço de refúgio para relaxar, conversar e contemplar o verde e a brasilidade.
Nos 250 m² do ambiente, a arquiteta homenageou o paisagista brasileiro Roberto Burle Marx com plantas ornamentais e cores vivas, características do seu homenageado.

Burle Marx é um mestre e a nossa referência mais importante, além disso foi o grande pioneiro dos jardins tropicais no Brasil”, explica Catê Poli.

jardim-tropical-morar-mais-por-menos

O projeto
Para compor o projeto, Catê preservou os pândanus escultóricos existentes no terreno e incluiu novas espécies de plantas ornamentais e folhagens coloridas, a exemplo de guaimbês, costelas-de-adão, cycas, íris e bromélias, todas fornecidas pela Spagnhol Plantas.
Em busca de um colorido natural, as espécies cróton e palito de fogo também estão presentes oferecendo um tom alaranjado especial ao jardim. Para completar o espaço, a profissional apostou em um gramado com geo zoysia, variedade nova no mercado de gramíneas com folhas finas e mais resistentes a fungos (Itograss).

“Decidi usar plantas tropicais porque se adequam perfeitamente ao clima brasileiro e podem fazer parte do jardim de nossa casa”, explica Catê.

cate-poli-paisagismo
jardim-tropical

Receber
O Jardim Tropical apresenta uma área de estar equipada com pufes, sofás, redes e outros mobiliários para o descanso e a contemplação dos visitantes. Parte do mobiliário (Madeirado) é feita a partir de madeira imbuia, certificada de manejo sustentável, além de modelos produzidos com corda náutica e tecido especial para áreas externas (Tidelli).

“Apostei em tonalidades alegres e em uma combinação diferente e ousada com amarelo, azul e laranja”, conta Catê.

Destaque para os tapetes coloridos (Via Star) que compõem com ousadia toda a área do jardim.

cate-poli-paisagismo
jardim-tropical-morar-mais

Sustentabilidade

Quando o assunto é sustentabilidade se destaca também a instalação de arte concebida com o reuso de biombos de botijões de gás (Consigaz), que resultam num clima lúdico e até mesmo inusitado. 

“Além disso, optamos por outros recursos sustentáveis e econômicos, como iluminação com led de baixo consumo (Vitali) e vasos de polietileno muito leves (Vasart)”, explica Catê.

Para representar a contribuição artística de Burle Marx na concepção do jardim, o projeto conta com um grafite de estêncil assinado pelo arquiteto e artista Arnaldo Degasperi.

Fotografia: JP IMAGE

Catê Poli Paisagismo
Arquiteta e Paisagista Catê Poli faz projetos de paisagismo e arquitetura de exteriores – de pequena varanda de apartamento a fazendas e haras.
Catê é atualmente colunista doo site Casa e Jardim e do portal Paisagismo em Foco.
(11) 3774 5944

MORAR MAIS POR MENOS
De 03 de outubro a 17 de novembro de 2019
Terça a domingo, das 12h às 21h
Av. Pedroso de Moraes, 2188 – Alto de Pinheiros
São Paulo – SP

Divulgação
dc33 Comunicação
(11) 3129-4382

Quem escreve:

Newsletter

Assine para receber novidades do blog!

banner_875x90

Posts relacionados

Deixe seu comentário

Você é humano?

*