30
setembro

Casa Å LEVE, do arquiteto Gustavo Martins

Desde sempre, o ser humano esteve em busca do seu abrigo: uma casa, uma edificação, um lar, entre os sinônimos mais aplicados, que pudesse suprir as demandas físicas, acolher sua história e rotina de vida, como também propiciar o descanso e a desconexão do mundo externo. E com o período que a humanidade segue atravessando, o significado do morar foi oportunamente colocado em xeque e repensado: quais são os atributos que, de fato, transformam nossa casa em um refúgio que atenda o indispensável para o nosso dia a dia e, no sentido mais próximo do literal, nos abrace?

É por meio dessa reflexão interior que o arquiteto Gustavo Martins, à frente do escritório que leva o seu nome, marca sua presença na tão aguardada CASACOR São Paulo 2021, que abriu ao público no dia 21 de setembro. Para apresentar seu estúdio, intitulado como Casa Å LEVE, (Viver, em norueguês), o profissional realizou uma densa imersão no décor escandinavo, suscitando os atributos que compõem as residências da população que vive na região Setentrional da Europa, englobando países como Noruega, Dinamarca, Finlândia e Suécia. Com as características de uma região predominante fria e com pouca presença do sol, a premissa do estilo é viabilizar ao morador a ideia de um ninho acolhedor e que, de maneira geral, preencha todas as suas demandas, incluindo o desejo de sentir-se em um infinito particular de conforto e bem-estar. Para tanto, o arquiteto designa, em cada ambiente, uma combinação de elementos naturais, criações manuais, texturas suaves e tons claros que se contrapõem a elementos rústicos e sóbrios.

Sem sombra de dúvidas, esses traços se opõem ao inverno rigoroso dessas localidades. E embora vivamos em um clima brasileiro com particularidades distintas, a leitura da essência escandinava se configura em uma proposta bastante interessante para responder ao novo sentido de reconexão com a casa que buscamos por aqui”, revela Gustavo Martins.

Com área de 118m², a Casa Å LEVE exalta a composição de espaços integrados em um mix de dormitório, banheiro, sala de estar, cozinha, sala de jantar e jardim em um planejamento bem marcado pela decoração que não só encanta pelo visual, como pelas demais sensações consideradas para cada um dos ambientes.

Uma ode e aclamação à arquitetura escandinava

Na mostra, o arquiteto consegue traduzir os fundamentos do décor nórdico por meio de seus principais componentes, como a leveza e a praticidade que promovem um visual minimalista, mas que, em consonância, exprimem comodidade e uma atmosfera intimista. Ao enfatizar a neutralidade das cores, essenciais nesse estilo, Gustavo trabalhou com tons de cinza e bege, assim como a madeira clara, um dos materiais que protagonizam o projeto, que acompanha essa linha de raciocínio cumprindo o seu papel de acolhimento.

“A luz natural também é um recurso muito valorizado nas residências escandinavas. Por isso, trabalhamos grandes aberturas na área social para aproveitar, ao máximo, a luminosidade”, ressalta.

Além disso, o projeto luminotécnico se distingue por meio da presença de LEDs e o design arrojado das luminárias que foram dispostas. Em um olhar que mescla o clássico com o contemporâneo, uma seleção de objetos se combina por todo estúdio.

Utilização de elementos naturais e design conceituado

Na inspiração pela decoração escandinava, a marcenaria protagoniza a cena como elemento natural que acalenta a casa e o coração daqueles que a habitam.

A madeira exerce papel essencial para complementar essa imersão ao mundo nórdico. Os painéis claros, típicos da região, reforçam essa ambiência e a percepção de continuidade das peças que estão presentes na marcenaria planejada e nos revestimentos que aplicamos”, explica Gustavo.

A pedra é outro elemento que faz parte do projeto e foi representada pelo basáltico italiano que reveste o piso e a bancada na área da cozinha.

No que tange ao mobiliário, as alturas mais baixas salientam um predicado muito distinto nas casas da região escandinava, assim como os traços rústicos que enaltecem o design forte das peças. Na busca por valorizar o contemporâneo, uma curadoria de artistas e designers nacionais e internacionais são representados em cada cantinho da casa por meio dos móveis e os objetos de decoração.

Percorrendo os ambientes da Casa Å LEVE

Em uma condução alinhada ao conceito contemporâneo de luxo, que se traduz, muitas vezes em navegar pela simplicidade de escolhas que por si se tornam sofisticadas pelo real sentido do que representam, a Casa Å LEVE realça o minimalismo de escolhas que comunicam a sua relevância de estar e, ao mesmo tempo, deixam tudo mais sutil.

O projeto da casa começa pelo dormitório, um dos cômodos mais amplos. No layout, um painel de madeira faceia a parede da cabeceira, dando formato a um nicho que expõe livros e objetos decorativos e que se prolonga como uma bancada para o home office. Centralizada, a cama estofada e rebaixada conta com as pontas arredondadas em suas extremidades é complementada por um móvel de madeira com acabamento rústico.

Logo a frente, uma esquadria com vidro texturizado foi eleita para separar o dormitório do banheiro e closet, sendo estes os dois únicos espaços explorados por uma divisão. Em um desenho limpo, a bancada com a cuba de sobrepor foi responsável por demarcar os ambientes. De um lado, o relaxamento para o momento do banho é circunscrito pelo arco que antecede a banheira grafite, da Interbagno, o fundo da parede revestido por material cimentício, a iluminação intimista com LED embutido e uma escultura. Do outro lado, um closet sob medida, executado em marcenaria claro, dispõe também do LED para reforçar a luminosidade. Nos detalhes, bacia suspensa, metais pretos e foscos e um expressivo quadro de fotografia fine art.

O acesso para área social da residência, feito por um pórtico de madeira, cria uma delimitação quase imperceptível e privativa com a ala íntima. Neste local, Gustavo manteve o conceito nórdico ao empregar elementos naturais para compor o décor, com destaque para o banco de madeira rústico que apoia livros e um vaso. No chão, o tapete favorece as ocasiões do pisar descalço para quem transita pelos setores da casa.

Em conceito aberto, o social integra o estar, jantar e a cozinha propondo um diálogo cativante entre funcionalidade, design e arte. Logo na entrada, uma estante de serralheria é constituída por livros, vasos e pequenos quadros distribuídos nas prateleiras, sem chamar muito a atenção. Ao lado, a icônica poltrona Xibô, autêntica representação do clássico/contemporâneo desenhado por Sergio Rodrigues, é um legítimo convite à contemplação.

Na continuidade, a mesa de jantar com as bordas arredondadas é acompanhada por cadeiras pretas e o design moderno do lustre posicionado ao centro. Bem setorizado, o estar é delimitado por um tapete em fibras naturais e um mobiliário pautado pela delicadeza das texturas e tons suaves que abrem espaço para a inserção pontual do rústico, como o banco preto e a poltrona de madeira de desenho simplificado, mas que prioriza o repouso. Para receber os convidados, sofá e outra poltrona estofada e, nos efeitos decorativos, uma grande tela, que evoca a aparência de um concreto é complementado por um pequeno aparador de madeira que acolhe uma seleção de livros e itens decorativos.

Revestida por pedra basáltica italiana, a ilha da cozinha, que compreende o cooktop e área para manuseio de alimentos, foi direcionada para uma visão completa da sala de estar e conta com o carrinho bar encaixado abaixo de sua base, em um sinal que remonta a um mimetismo. Na marcenaria planejada pela Dimare, os armários inferiores e aéreos, em tom grafite, sinalizam uma nova lâmina de revestimento lançada pela marca.

Na parte externa, o jardim oferta uma aprazível combinação de espécies de plantas, expostas em vasos de cerâmica rústica da L’Oeil e acessadas pela porta camarão, em madeira vazada, que faz as vezes de preservar os espaços, mas sem dividir, além de propiciar a entrada de luz natural.


Sustentabilidade

Embora com um abundante emprego de recursos naturais, como a madeira e a pedra, a arquitetura escandinava revela sua seriedade e a preocupação de realizar um emprego ecologicamente correto. Na sua Casa Å LEVE, Gustavo Martins incorporou os elementos, focando o reconhecimento quanto à sua origem, como também nos benefícios que congregam às sensações que norteiam seu intuito para a CASACOR 2021 São Paulo.

O conceito escandinavo preza, de maneira natural, a conquista da performance de uma boa acústica, valorizando a sonorização interna, assim como o conforto térmico e a iluminação – nesse requisito, as luzes de LED foram nossos aliados para a proteção visual e a diminuição do consumo energético”, detalha o arquiteto.

Enfatizando as sensações

Em uma ampla e apurada atenção com os sentidos, Gustavo também focou no sensorial olfativo ao desenvolver uma aromatização exclusiva para conectar as pessoas com as fragrâncias naturais como terra e mato, bem como firmou uma parceria exclusiva com um DJ que assina uma playlist exclusiva com as músicas lounge da Escandinávia.

Fotografia: Gruta Fotografia – Alessandro Gruetzmacher

Fornecedores:

·      Marcenaria: Dimare Móveis Planejados

·      Iluminação: Fas Iluminação

·      Banheira: Interbagno

·      Metais e louças sanitárias: Deca

CASACOR São Paulo 2021

Casa Å LEVE, pelo arquiteto Gustavo Martins
Parque Mirante
Rua Padre Antônio Tomás, 72
Anexo ao Allianz Parque – São Paulo
Ingressos à venda no site do evento: https://casacor.byinti.com/#/ticket/

Sobre Gustavo Martins Arquitetura 

Paulista de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, o arquiteto Gustavo Martins trilha sua trajetória no mercado de arquitetura e interiores há mais de 15 anos. Dono de um estilo contemporâneo e atemporal, tem como motivação ‘realizar sonhos’ dos seus clientes. Atuante nos segmentos residencial, comercial e corporativo, ele ressalta a personalização e a harmonia entre a volumetria e a arquitetura de interiores, traduzindo sua marca nos projetos realizados por seu escritório. 

Tel. (12) 3941-1774 
www.gustavomartinsarquitetura.com.br 
@arq_gustavomartins 

Divulgação:
DC33 Comunicação 
Leonardo Sandoval (texto), Glaucia Ferreira, Danilo Costa
(11) 98558-3049 / www.dc33.com.br | @dc33comunicacao   

Quem escreve:

Newsletter

Assine para receber novidades do blog!

banner_875x90

Posts relacionados

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.