19
maio

Reforma de apartamento para um novo momento de vida

Para muitos, a vida começa a tomar um novo desenho após os 30 anos. Com os planos estacionados por conta do longo confinamento que atravessamos, para muitos o momento atual se configura como a oportunidade de viver uma nova época ou sonho. Esse é o caso de Rafael, que comprou um apartamento de 70 m², localizado no bairro da Liberdade, em São Paulo. 

Ao entregar a reforma aos cuidados do Studio Tan-gram, capitaneado pelas arquitetas Claudia Yamada e Monike Lafuente, ele tem hoje um imóvel colorido, sofisticado, com ambientes integrados, que deram a sensação de fluidez e amplitude, sem a necessidade de grandes intervenções, e soluções econômicas (um detalhe muito importante para o bolso!).

No projeto, as profissionais mantiveram vários elementos entregues pela construtora, como os revestimentos, bancadas e a churrasqueira. Efetivamente, a grande obra empreendida foi a retirada dos caixilhos entre o terraço e a sala, que propiciou a conexão entre os cômodos. 

“A amplitude na área social foi reforçada com a instalação do piso vinílico de junta seca”, conta Claudia.

Confira o tour pelo imóvel, conhecendo ambiente por ambiente:

Cozinha e sala de jantar
A marcenaria sob medida, executada até o teto, foi o artifício empregado pela dupla do Studio Tan-gram para aproveitar cada centímetro da cozinha. Em duas tonalidades, a parte superior foi revestida em MDF cinza claro, enquanto a parte inferior, assim como o nicho suspenso por estrutura de serralheria, onde o morador pode dispor seus temperinhos e plantas, é de MDF madeirado Tauari, da Guararapes l Foto: Estúdio São Paulo

Na planta original da construtora, a cozinha já ficava aberta para a sala. Entretanto, as arquitetas acabaram avançando alguns centímetros do jantar para que o morador ganhasse mais espaço de bancada. 

“Quando decidimos criar a ilha da cozinha um pouco para dentro do jantar, nossa preocupação foi adicionar um armário para encaixar o micro-ondas e algumas gavetas. Mantivemos o cuidado com a circulação, que deve ser de, no mínimo, 90 cm”, detalha Monike. 

Na configuração estreita e comprida, elas pensaram em um layout para o dia a dia sozinho ou para quando contar com companhia para cozinhar. De tão bem otimizada, a cozinha recebeu uma bancada de pia com 80 cm de extensão para embutir o fogão de 4 bocas e até uma lava-louças.

O escritório foi criterioso para manter o máximo de itens entregues pela construtora – um pensamento sustentável e financeiramente viável para o cliente. Por meio da otimização, a inserção de alguns complementos que criaram respostas interessantes, como a ilha entre a cozinha e o jantar, se tornaram suportes na deliciosa tarefa de receber amigos em casa. 
“O Rafael também é um apaixonado por plantas, por isso desenhamos a prateleira metálica superior para ele expor seus vasos e objetos”, diz Claudia.   
Em frente à mesa de jantar, o delicado móvel, que funciona como aparador na chegada, é polivalente: além de atender com sua localização bem próxima à porta de entrada, tornou-se apoio para a sala de jantar, cozinha e buffet para guardar louças.
Na cozinha, sofisticação e sinergia das cores presente no revestimento da Portobello empregado no frontão. Apesar de ocupar uma área relativamente pequena, ele traz um resultado especial e com personalidade l Foto: Estúdio São Paulo

Sala de estar 

Com uma base clara, disposta na tonalidade do sofá, o amadeirado do rack e da prateleira superior – resultados de uma marcenaria completa e racional –, e do tapete, o living e sala de TV de forma alguma deixaram de expressar a presença de tons que protagonizam a cena. A tranquilidade e a intensidade do azul eleito pelas arquitetas despontam na pintura da parede e cúpula do abajur.

Conseguimos alcançar a sensação de aconchego dentro de um mood super harmônico”, pontuam as profissionais. 

Terraço gourmet e de convivência

Com vista privilegiada da cidade, a varanda virou ponto de encontro abraçado pelas plantas. A área, revestida por piso vinílico, é dividida entre a ala gourmet com churrasqueira e a ambientação para relaxar, contemplar e receber os amigos l Foto: Estúdio São Paulo

No terraço, Claudia e Monike lançaram mão do aproveitamento, conforme mencionado por elas.

No espaço da churrasqueira, a bancada, quando não atende as ocasiões especiais realizadas pelo morador, é suporte para o dia a dia, como a rega das plantas. A marcenaria abre mais espaço de armazenamento e contempla um nicho estratégico para decoração, adornado pela graciosidade do LED embutido. Passando para a área de estar da varanda, a disposição de uma vibe mais intimista e descontraída foi o ponto de partida para uma identidade mais natural e rústica, conquistada por meio do verde das plantas, os tons terrosos presentes no tapete de tear e o par de poltronas.

Dormitório

A cabeceira de MDF amadeirado na Louro Freijó, da Masisa, foi composta pela luz que abraça a cama e amplia o ambiente. As mesinhas laterais suspensas ajudam a ocupar menos espaços e a arandela ajustável é ideal para ler à noite l Foto: Estúdio São Paulo

Com 11 m², o dormitório é compacto e pedia algumas medidas para otimização. Perto da janela, o bom uso do espaço agregou um móvel que faz as vezes de sapateira e de roupeiro para os itens de cama. Estreita e com portas de correr, para não atrapalhar a passagem, a peça apresenta 2,50 m de largura, 0,90 m de altura e 0,40 m de profundidade. Na parede em frente à cama, a prateleira bem próxima ao teto dispõe dos equipamentos de TV e objetos decorativos.

Em busca da tranquilidade e da originalidade, mais uma vez a tinta azul acrílica se evidencia ao completar a parede onde foi instalada a cabeceira em MDF amadeirado Louro Freijó. No quesito iluminação, uma peça bem fina, incorporada no teto, oferece uma luz difusa e agradável.

Banheiro social e banheiro da suíte

Banheiro social

Concebido como essência convidativa, o banheiro social foi eleito para fazer as vezes de lavabo. Além da pintura azul, que levantou o astral, foi trabalhado com um box de vidro e serralheria preta que se alinha com a moldura do espelho.

Novamente, as arquitetas aproveitaram praticamente tudo entregue pela construtora: revestimentos, bancada, louças e metais. As únicas modificações foram a pintura de duas paredes e o capricho na marcenaria e no box.

Banheiro principal

Já no banheiro principal, Claudia e Monike escolheram um revestimento rose apenas para a parede principal, onde está a bancada, dando um visual bem diferente do revestimento neutro entregue pela construtora.
O espelho, seguindo de uma ponta a outra, amplia o ambiente.

Fotos: Estúdio São Paulo

Studio Tan Gram
www.studiotangram.com.br

@studio.tangram

Av. Onze de Junho, n 1070 – Cj. 609 – Vila Clementino, São Paulo – SP, 04041-004

(11) 5571-3304 (WhatsApp)

Divulgação
Dc33 Comunicação
Bruna Cezario, Glaucia Ferreira, Danilo Costa
(11) 98125-7319

Quem escreve:

Newsletter

Assine para receber novidades do blog!

banner_875x90

Posts relacionados

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.