28
janeiro

Santa Maria

Gente, não consigo pensar em nada para postar. Meu blog não é de humor, mas sobre coisas que nos tornam felizes.
E como ser feliz no meio de tanta dor? Ficou tudo meio sem sentido, um vazio. Fico pensando em todos aqueles jovens dentro daquela boate… Fico pensando nos pais dormindo ou acordados pensando em como estariam os filhos…Como mãe, essa é a parte mais doída. Lembro das noites insones em vigília. Como estará meu filho? Estará bem? Se chove: estará protegido? Se foi de carro: meu Deus, proteja de um assalto ou acidente! Mas isso, ninguém está preparado… Pobres pais. Estou arrasada. Devastada pensando no tamanho da dor.  Que Deus proteja e ajude esses pobres pais.

Quem escreve:

Newsletter

Assine para receber novidades do blog!

banner_875x90

Posts relacionados

Deixe seu comentário

Você é humano?

*

2 Comentários

  • Eneida
    28 janeiro, 2013

    oi Lola
    O que estamos vivendo é……impossível de descrever! Continuam as sirenes das ambulâncias ,helicópteros…..e parece que se ouve o silencio ….é uma coisa muito diferente .O que as pessoas estão postando sobre SM é muito bonito,pq é o mesmo sentimento de todos.A fase que vivemos aqui como estudantes,foi uma época muito boa,e assim são todos que vem para estudar.Faziamos o que esses jovens faziam: estudar e curtir a vida em lugares iguais a esse .
    Foi uma pena a nossa cidade ter ficado conhecida mundialmente,por causa de uma tragédia.Embora tu não tenhas estudado aqui,também sabes o qto era boa e saudável a vida no DCE…Mustang ……e tantos outros lugares

    • Malu
      29 janeiro, 2013

      Neida, não tinha visto teu recado! Inesquecível o tempo em que éramos estudantes e eu não saía daí nos fins de semana! Até o ar é diferente, amo Santa Maria… Aqui também, o barulho dos helicopteros passando dá uma sensação muito esquisita. E o que tem de coisa linda e triste escrita também é muito emocionante. E não consigo parar de pensar no que essa quantidade de jovens passou de horror e na dor inexplicável dos pais e mães. É tudo muito inacreditável.