14
junho

Apartamento de 70m2 com décor inspirado no estilo farmhouse  

Com o anseio de mudar completamente o visual do apartamento em que já moravam, um jovem casal decidiu que era o momento de encomendar uma reforma do imóvel. Através da mistura de elementos rústicos, clássicos e modernos, a arquiteta Júlia Guadix, responsável pelo escritório Studio Guadix, encarou a empreitada e concebeu um novo lar, ao melhor estilo farmhouse. Com referências na ‘casa de fazenda americana’, deixou o projeto, com 70m², ainda mais aconchegante, convidativo e alinhado com as necessidades dos moradores.

“Nossa proposta foi deixar o apto com a cara do casal. Para isso, nos inspiramos nas referências deles e trabalhamos um décor que deixou à vista as memórias afetivas dos dois, como os instrumentos musicais do Ricardo, os itens de confeitaria utilizados por Paula e fotos que eternizam momentos especiais”, recorda Júlia.
Ela ainda enfatiza que a compactação dos ambientes e a paleta de cores suaves foram outros pontos que contribuíram na busca pela sensação de leveza que ambos desejavam. Além disso, a marcenaria, muito bem trabalhada no projeto, deixou os ambientes super funcionais e práticos.

Ao entrar no apartamento já é possível observar que as referências do farmhouse estão destacadas por conta das cores leves e peças rústicas que integram a decoração.

No hall de entrada, a arquiteta posicionou toquinhos de madeiras na parede que ficaram perfeitos e destinados para pendurar bolsas, casacos ou máscaras, assim que os moradores entram em casa. Na continuidade, o extenso banco, elaborado para ser o canto alemão, oferece compartimentos com portinhas de correr para guardar os sapatos. As duas soluções ajudam a deixar o apartamento mais organizado e limpo, preservando a estética do imóvel com o passar do tempo.

Logo na entrada, o grande pilar de concreto, parte da estrutura do prédio, chama atenção e destaca os instrumentos musicais de Ricardo – uma opção que substituiu o emprego de quadros ou outros itens decorativos. O resultado foi bastante expressivo, uma vez que valorizou as memórias afetivas e imprimiu a personalidade dos moradores |Foto: Guilherme Pucci 

A mesa de jantar rústica delimita muito bem a proposta do cômodo e é acompanhada pela execução, sob medida, de um canto alemão – móvel que se destaca pelas linhas simples e o encaixe virtuoso com a proposta decorativa. 

“Ele ‘abraçou a parede da entrada e propiciou mais espaço para os convidados”, explica Júlia.

Pensando na comodidade, o futon cinza, com 50 cm de profundidade, 6cm de altura e produzido com uma espuma firme (D28), foi fixado ao banco com um velcro, evitando que ele saia do lugar com a movimentação.

Do outro lado da mesa, as cadeiras em laca preta contrastam com o branco da parede. Para iluminar o local, os pendentes, trilhos e spots, foram dispostos diretamente na laje de concreto, realçando a estética industrial e moderna. 

Integrada à sala de jantar, o living se transformou em um ambiente leve após a reforma que considerou a aplicação de uma paleta de cores claras e materiais naturais. Para criar a boiserie nas paredes, Júlia instalou ripas feitas de poliestireno reciclado que abraça o espaço e segue até o jantar possuindo o mesmo branco das paredes. Com isso, o projeto conseguiu um belo efeito, sem precisar do painel por toda extensão. Na parte superior, as prateleiras se unem à moldura da sala e contam com uma fita de LED que complementou a luz geral do ambiente e permite a criação de diferentes cenários de iluminação.

Cinza claro, o sofá em ‘L’ foi eleito para proporcionar espaço suficiente para os moradores se esparramarem na hora de assistir TV. Produzido sob medida, a arquiteta detalha que o encosto mais baixo não atrapalha a vista e a luminosidade que vem de uma grande janela, permitindo que o casal e seus convidados admirem a paisagem do bairro do Brooklin, zona sul da capital paulista. Para completar o bem-estar, o tapete de tear, feito de algodão e sisal, reforça a sensação de acolhimento que o local oferece.

Em um dos cantos da sala, posicionamos um aparador para apoiar a cafeteira e a bandeja que organiza os itens para o momento do cafezinho. Junto deles, está um arranjo de eucalipto. Outra grande estrela é o espelho Adnet envolvido por uma tira de couro”, descreve a profissional.

Como Paula é chef confeiteira, era imprescindível que tivesse uma cozinha prática e que atendesse sua demanda de trabalho, por isso o ambiente recebeu uma boa quantidade de nichos, portas e gavetas para que todos os utensílios fossem acomodados de forma organizada e ao alcance das mãos. Dessa forma, a marcenaria foi substituída por peças com design clássico, entregando ainda mais charme e sofisticação para o ambiente. Gavetas e armários se tornaram muito mais funcionais, uma vez oferecem praticidade. “Aproveitamos a bancada existente em granito preto São Gabriel, que dá superconta do recado no que diz respeito à limpeza e resistência”, lembra Júlia.

Como a cozinha é do tipo corredor (2 x 3m), Júlia trabalhou em modificações que a fizeram parecer maior. Um dos recursos foi a instalação do mesmo piso presente nos demais cômodo – um laminado com aparência de madeira. Com uma marcenaria clarinha e bem planejada, foi possível aproveitar o espaço ao máximo onde não há interferência visual, dando essa visão contínua e a percepção de amplitude.

Sendo praticamente uma extensão da cozinha, a lavanderia do apartamento foi eleita para armazenar os materiais empregados na produção dos bolos artesanais da moradora. Os armários de madeira ripada na parte superior escondem o aquecedor a gás de uma maneira segura e eficiente. Para dar mais agilidade e praticidade no dia a dia, duas prateleiras acomodam as caixas organizadoras, todas devidamente identificadas, com forminhas e vários outros utensílios.

Mantive a pequena bancada de granito preto São Gabriel que já abrigava o tanque e adicionei mais uma boa extensão da pedra sobre as máquinas de lavar louça e secar roupa para ampliar o espaço de trabalho. Os azulejos da parede, que são os mesmos da cozinha, evocam sutileza e descontração por conta de seu desenho”, relembra a profissional de arquitetura.

Na ala íntima do apartamento, o quarto do casal é super aconchegante. Nele, Júlia também optou por acabamentos claros como o cimento queimado na parede, a cabeceira estofada, o armário com porta ripada que embutiu a TV e outros elementos que propiciaram uma atmosfera calma e relaxante. Muito bem elaborado, o projeto de iluminação incluiu uma luminária de apoio na escrivaninha, pendentes no teto e LED embutido na cabeceira. “A ideia foi oferecer diferentes cenários de iluminação para se adequar aos diferentes momentos vividos ali”, discorre Júlia.

Com marcenaria planejada e sob medida, o home office foi alocado perto da janela. Na estrutura, um armário que possui parte fechada para esconder impressora, pequenas gavetas organizadoras (com apenas 9 cm de profundidade) e uma estante com nichos para livros, objetos e até plantinhas. A bancada extensa e confortável possibilita que o casal possa trabalhar de um jeito mais agradável.

No banheiro, a bancada de quartzo e azulejos brancos com pontinhos verde menta, concebeu uma atmosfera fresca e moderna. Na marcenaria, o gabinete de MDF com revestimento amadeirado tipo Freijó possui em tom mais escuro, fazendo um contraponto com o branco e aquecendo o ambiente. A iluminação se destaca com a luz homogênea vinda de cima e uma outra complementar, também difusa, vindo do led embutido na marcenaria do espelho – juntas elas garantem uma iluminação sem sombras no rosto, perfeitas para se maquiar e fazer barba, por exemplo. 

Por fim, o banheiro social sofreu algumas modificações para deixá-lo mais estiloso e prático. A bancada de vidro, que já fazia parte do apartamento, é acompanhada por extenso gabinete de madeira com 1,6 m de comprimento. As linhas horizontais dos azulejos, marcenaria e bancada alongam o ambiente: essa sensação de amplitude que o banheiro transmite também tem relação direta com o uso de revestimentos claros, tanto na parede como no piso.

Como todo banheiro, não poderia faltar espelho, que está nas portas do armário superior com fita de LED embutida.

A iluminação desse banheiro também é bem versátil – está presente tanto no teto, como atrás do espelho e no nicho do box – e permite criar cenários mais aconchegantes, com menos luz, ou com bastante luz para enxergar tudo. Aliás esse princípio de permitir cenários mais aconchegantes ou mais adequados para o trabalho permeia todo o projeto de iluminação do apartamento, que também é automatizada e pode ser controlada pelo celular dos moradores, permitindo criar o clima que eles quiserem com um simples toque”, finaliza a arquiteta Júlia Guadix.  

Fotos: Guilherme Pucci

Studio Guadix
Av. Dr. Cardoso de Melo, 291, São Paulo – SP

(11) 94537 – 0101

www.studioguadix.com

Instagram: @studioguadix


Divulgação:
DC33 Comunicação  

Leonardo Sandoval, Glaucia Ferreira, Danilo Costa

(11) 98125-7319  

Newsletter

Assine para receber novidades do blog!

banner_875x90

Posts relacionados

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.