16
agosto

Décor leve e descontraído marca reforma do apê de 60 m²

Um lar aconchegante, moderno, descontraído e ideal para receber os amigos foram alguns dos principais pedidos de um jovem casal para a dupla de arquitetas Bianca Atalla e Fernanda Mendonça, que estão a frente do escritório Oliva Arquitetura. O apartamento, localizado em um prédio antigo no bairro de Pinheiros, capital paulista, tem 60m² e é a primeira casa dos moradores. 

“Por se tratar de um apê mais antigo, nos pautamos em uma reforma que modernizou os espaços. Integramos a cozinha com o restante do living e atualizamos os revestimentos, sempre pensando nas sensações que os clientes queriam trazer para a casa”, conta Bianca.

Para a realização do projeto de arquitetura de interiores, as especialistas optaram por uma paleta com tons leves e pontos de cor que deram o clima jovial que revelam a personalidade dos moradores. Por meio de soluções práticas e ambientes inspirados em uma estética contemporânea e acolhedora, a casa ganhou vários cantinhos lindos e com o jeitinho de “Do it yourself”, que deram leves referências ao estilo retrô, rústico e industrial em um mix de ideias único.

O sofá grande e confortável ficou ainda mais convidativo com as almofadas em tons de verde e azul mais fortes. A suavidade dos tijolinhos deu a textura que o ambiente precisava | Foto: Júlia Ribeiro

Para manter o visual clean, as arquitetas fizeram a parede de destaque do estar com tijolinhos de barro na cor palha e aplicaram uma demão rala de tinta branca para suavizar ainda mais a tonalidade. “Desta forma, conquistamos a textura que queríamos para a sala, que não pesou em nada por ser visualmente mais claro”, explica Fernanda. 

Espalhadas por todo apartamento, as plantinhas aumentam a sensação de bem-estar e propiciaram ainda mais vivacidade para a decoração | Foto: Júlia Ribeiro

Ainda pensando na atualização do apto e na realização dos desejos dos clientes, o piso antigo foi substituído pelo material vinílico. A soma dos tons amadeirados do revestimento com o tom sóbrio de azul no tapete não poderia trazer outro resultado: uma casa que transmite aquela sensação gostosa de estar em casa e de tranquilidade. As plantinhas, presentes em vários pontos da decoração, são a cereja do bolo e contribuem para tão valiosa conexão com os elementos da natureza. 

No melhor estilo DIY, prateleiras e caixotes de madeira criam um grande efeito decorativo acessível e artesanal | Foto: Júlia Ribeiro

Para formar a estante que preenche a parede do hall de entrada, as arquitetas trabalharam em uma composição com prateleiras brancas combinadas com caixotes de feira envernizados – um achado precioso em uma loja de artesanato. Com plantinhas, livros e outras decorações pequenas o resultado foi uma aparência minimalista, mas cheia de personalidade!

A abertura de parte da parede da cozinha foi produzida para que os moradores consigam ter um melhor convívio com o restante da casa enquanto estão cozinhando. Com isso, o ambiente ganhou ainda mais fluidez! | Foto: Júlia Ribeiro

Passando para a sala de jantar, o diferencial fica por conta do banco estofado com os assentos e encostos coloridos. A tendência das candy colors introduziu um clima alegre para o espaço e harmonizou super bem com a mesa cinza chumbo e o par de cadeiras cinzas de modelos diferentes. A mesa, inclusive, já pertencia aos moradores e foi incorporada à decoração da nova casa. O mix de pendentes com um ‘que’ industrial acentua a luz em cima da mesa, incorporando um clima gostoso para os encontros familiares.

“Como os espaços são todos integrados, demarcamos a cozinha com um porcelanato que simula um jogo de ladrilhos hidráulicos”, discorre Bianca.
As arquitetas também trabalharam a marcenaria em um amadeirado claro para firmar o toque rústico, mas sem pesar. 

A lavanderia também ficou integrada a cozinha e recebeu uma marcenaria com as mesmas referências. Super charmosa e funcional para o dia a dia do casal | Foto: Júlia Ribeiro

Para agregar mais praticidade e funcionalidade, a bancada de preparo da cozinha foi instalada de frente para a sala. Uma pequena mureta, no padrão americano, camufla a pia e serve como passa-prato e apoio para o jantar. Os armários que já existiam foram reformados e reaproveitados, ganhando um novo acabamento num tom amadeirado mais claro. Junto da bancada, toda branca, eles formam a base neutra que permite abusar na escolha do porcelanato tipo ladrilho hidráulico. 
“É uma peça mais colorida e que se assemelha a um patchwork, uma das referências trazidas para o projeto, e um dos destaques da decoração”, explica Fernanda.

Com a base neutra da marcenaria e paredes, o quarto pode ter seus ares totalmente renovados com a mudança do enxoval | Foto: Júlia Ribeiro

No dormitório, os toques rústicos e delicados predominam. A mesa de cabeceira, executada em madeira de demolição, já fazia parte do acervo dos clientes e não passou por nenhuma atualização ou reforma justamente para manter as memórias afetivas que a peça carrega. Os tons terrosos, que são evidenciados no enxoval da cama, promovem uma ligação contínua com a natureza e as sensações de bem-estar. O charme do ‘feito à mão’, marca presença com a almofada com capa de crochê.

Fotografia: Júlia Ribeiro

Projeto: Oliva Arquitetura
Tel.: (11) 97178 2643 / (11) 99657 9979 
www.oliva.arq.br 
@oliva.arquitetura 

Divulgação:
dc33 Comunicação
Heloísa Vieira, Glaucia Ferreira, Danilo Costa 
www.dc33.com.br / @dc33comunicacao

Quem escreve:

Newsletter

Assine para receber novidades do blog!

banner_875x90

Posts relacionados

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.